Get Adobe Flash player


SÍMBOLOS CULTURAIS DE ANGOLA

SÍMBOLOS CULTURAIS DE ANGOLA

Os principais símbolos culturais de Angola são: O Pensador, Palanca Negra Gigante e o Imbondeiro Baobá

O PENSADOR


A escultura designada O Pensador é uma das mais belas estatuetas de origem Tchokwe, constituindo hoje um referencial da cultura inerente a todos angolanos, visto tratar-se do símbolo da cultura nacional. Ela representa a figura de um ancião que pode ser uma mulher ou um homem. Concebida simetricamente com a fase inclinada para baixo, exprime um subjectivismo intencional porque, em Angola, os idosos ocupam um estatuto privilegiado. Os mais velhos representam a sabedoria, a experiencia de longos anos e o conhecimento dos segredos da vida.

PALANCA NEGRA GIGANTE


A Palanca Negra Gigante (Hippotragus niger, var.) é o mais belo antílope africano. Valoriza-o, ainda mais, além da beleza das formas, o facto de só existir em Angola e em número escasso, pois a espécie está classificada em grave perigo de extinção. A sua caça é rigorosamente proibida, como medida de protecção. Estes belíssimos animais viviam em pequenas manadas de seis a doze indivíduos, frequentando as orlas e o interior de matas abertas, próximas da água e dos prados. Mas era frequente vê-los isolados ou em casais.
Depois de 20 anos sem ser vista, a Palanca Negra Gigante foi redescoberta em 2005, na província do Kuando Kubango.
No passado, os cornos da Palanca Negra Gigante eram utilizados como ornamento de decorativo.



WELWITCHIA 

Welwitchia é um género de plantas suculentas, consistindo numa única espécie, a famosa welwitchia mirabilis, so é encontrada no deserto ao sul de Angola, concretamente na província do Namibe. Esta espécie foi baptizada a partir do nome do Dr. Frederich Welwitsch, que contribuiu para o conhecimento desta e de muitas outras plantas de Angola. Devidas as suas características únicas, incluindo o seu lento crescimento, a welwitchia é considerado uma espécie ameaçadora e torna-se um símbolo da cultura nacional pela sua resistência e longevidade.

É uma planta rasteira, formada por um caule lenhoso que não cresce, uma enorme raiz aprumada e duas folhas apenas, provenientes dos cotilédones da semente. Com o tempo as folhas podem atingir mais de dois metros de comprimento e torna-se esfarrapada nas extremidades. É difícil avaliar a idade que estas plantas atingem, mas pensa-se que possam viver mais de mil anos.


 
IMBONDEIRO (BAOBÁ)



Árvore de grande porte oriunda da floresta do Mayombe, província de Cabinda. Esse colosso vegetal pode atingir trinta metros de altura e possui a capacidade de armazenar em seu caule gigante até 120.000 metros de água. Por tal, razão, é denominada, também, de árvore garrafa. O imbondeiro é considerado como sagrado, inspirando poesias, ritos e lendas.

Segundo uma antiga lenda africana, por exemplo, uma vez que um morto seja sepultado dentro do um baobá, a sua alma irá viver enquanto a planta existir. Esta árvore tem uma vida muito longa, entre um e seis mil anos. O seu nome científico é Adansónia digitada, mas também conhecida como Baobá.

Derrubar um imbondeiro em Angola é um sacrifício. No que diz respeito à constituição e carpintaria, ele só é utilizado quando não há um outro material mais adequado. Sua madeira serve para a construção de instrumentos musicais e o seu cerne rende uma fibra forte usada na fabricação de cordas e linhas